Skip to content

Crescer na empresa é resultado de esforço!

20/09/2011

 Publicado no jornal Diário de Guarapuava, 23-24/06/12, ano XIII, ed. 3377, p. A19.

Quando somos contratados por uma empresa, é natural que tenhamos grandes expectativas de ascensão profissional, por mais limitadas que pareçam as oportunidades. Assim, esperamos aprender e aumentar as nossas habilidades e competências. Esperamos alcançar cargos mais altos na hierarquia da empresa e melhorar a nossa remuneração. Sobretudo, esperamos o reconhecimento por nossas contribuições no ambiente de trabalho e, consequentemente, crescermos profissionalmente! Porém, tais expectativas podem não se realizar. E o motivo pode ser a empresa ou até mesmo o próprio empregado!

Quando a razão é a empresa, esta pode não oferecer as condições adequadas para a identificação de bons profissionais e a devida valorização deles, seja por meio da ascensão a cargos mais altos na hierarquia organizacional ou por meio de aumento de remuneração. Algumas das limitações das empresas são as seguintes:

– Tamanho da empresa: em empresas pequenas, as oportunidades de ascensão tendem a ser pequenas também, haja vista que toda a estrutura (física, de cargos, de faturamento, etc.) pode ser também limitada e pequena, o que pode reduzir as oportunidades aos empregados. Neste caso, muitas vezes, a solução para o empregado é buscar outras empresas que ofereçam mais oportunidades.

– Chefias despreparadas: nem sempre os chefes estão preparados para identificar o bom trabalho desenvolvido por subordinados. Esta falta de competência de chefes pode impedir que bons subordinados tenham mais e melhores oportunidades dentro da empresa. Mas também pode prejudicar a própria organização pelo fato de ela não usufruir mais e melhor das contribuições que estes bons profissionais proporcionariam, se fossem devidamente valorizados. A solução, neste caso, seria a empresa treinar chefes com competências para identificar e valorizar os subordinados com bons desempenhos. E, ao empregado, quando percebe esta situação, resta tentar trocar de área ou setor da empresa no qual tenha mais possibilidades de ser valorizado. Se não der certo, talvez seja o caso de procurar outra empresa para trabalhar.

– Falta de plano de cargos e salários: quando uma empresa não possui um plano de cargos e salários, com a estrutura de cargos definida, com salários adequados para cada categoria de cargos, e, sobretudo, com critérios claros, justos e transparentes para promoções, ascensões, e aumentos de remunerações, fica mais difícil promover o reconhecimento e a valorização de seus empregados. Neste caso, pessoas podem ser promovidas por critérios questionáveis (como relacionamento pessoal, interesses escusos ou não profissionais, falhas de avaliação de desempenho, etc.), haja vista que não haverão regras previamente estabelecidas e de conhecimento de todos para as promoções de cargos na empresa e aumentos de remunerações.

– Características do cargo: pode ser que as características do cargo na empresa sejam voltadas para empregados sem muita qualificação e experiência, o que tornará difícil a ascensão profissional, pois o cargo é simples e o empregado de fácil substituição.

Outra razão pode ser o empregado. Sim, o próprio empregado pode ser o motivo pelo qual ele não consegue ascender a cargos mais altos na hierarquia organizacional ou não consegue aumentos de salário. Mas como isso pode acontecer se todos querem crescer profissionalmente e ter boas remunerações? Muito simples: entre o “querer” e o “fazer para merecer” pode existir uma distância significativa!

Há empregados que dizem que a empresa não reconhece o seu trabalho, que a empresa não lhes remunera adequadamente, que a empresa não os valoriza enquanto trabalhadores e enquanto pessoas. Mas esquecem de fazer a parte deles enquanto profissionais, enquanto empregados. Comportam-se no ambiente de trabalho justamente da maneira que jamais serão reconhecidos: não são eficientes, fazem o mínimo possível, não tem boa vontade em fazer o trabalho, não se comprometem com o trabalho, não se esforçam, não demonstram que são bons profissionais. E muitos acabam entrando num ciclo vicioso: “não mostram serviço porque não são valorizados, e, consequentemente, não são valorizados porque não mostram serviço!”. E ficam presos nesta situação, reclamando da empresa!

Portanto, o crescimento profissional, salvo raras exceções, depende de atitudes e comportamentos que gerem o devido reconhecimento, ou seja, é necessário dedicar-se muito ao trabalho e mostrar comprometimento com a empresa antes; para, após um tempo, ser reconhecido e conseguir a tão desejada e merecida ascensão profissional! ♦


Anúncios
One Comment leave one →
  1. 22/04/2013 09:46

    sem palavras

Digite seu comentario

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s