Skip to content

O grande legado da luta coletiva pelo Hospital Regional de Guarapuava e região

10/06/2012

 Publicado no jornal Diário de Guarapuava, 09-10/06/12, ano XIII, ed. 3367, p. A26.

Todos necessitaremos de serviços de hospitais em algum momento da vida, ainda que não queiramos. Por um lado, de forma geral, podemos ver os hospitais como ambientes pesados, no sentido psicológico; locais caracterizados por problemas de saúde, doença, morte, e, consequentemente, de dor. Por outro, podemos ver os hospitais como organizações que recuperam a saúde de pessoas, que tratam, cuidam, curam, que salvam vidas, e, consequentemente, geram bem-estar, alegria, e felicidade às pessoas. No fundo, os hospitais são um misto disso tudo, afinal, sabemos que a vida não é, de fato, composta somente de bons momentos, recheados de alegria e felicidade. Problemas, doenças, dor, e a morte também fazem parte do processo da vida.

Mas, independentemente de como encaramos essa importante instituição denominada de hospital, uma coisa é certa: os hospitais são de importância fundamental em qualquer cidade, e, com a saúde, não se brinca! Neste contexto, não podemos nos furtar de enfatizar a necessidade do Hospital Regional para a cidade de Guarapuava e toda a região central do estado do Paraná. Nos últimos anos, hospitais da cidade encerraram as suas atividades. Guarapuava atende pacientes de toda a região e já sofre com a falta de leitos de hospitais e a falta de tratamentos em determinadas especialidades. Dependendo da situação, é necessário levar o paciente a outros centros para tratamento, como Curitiba. E a viagem é longa! Enfim, não faltam argumentos em favor do Hospital Regional público e não é o objetivo descrevê-los neste momento.

O fato é que o Hospital Regional tornou-se uma grande causa da população. Não encontramos uma pessoa sequer que seja contra a instalação do hospital. E nem poderia ser diferente. Parece que nunca antes, especialmente em Guarapuava, percebemos um consenso em torno da busca coletiva de algo, como o que está ocorrendo. A luta pela conquista de um Hospital Regional público está mobilizando a sociedade de tal forma que ficamos esperançosos de que este esforço coletivo, que se encontra em fase inicial, gere uma nova cultura de organização popular e uma nova forma de agir, que raramente presenciamos na região, para o alcance de grandes objetivos.

O que está acontecendo em relação ao Hospital Regional público, como a união da sociedade local em torno de um objetivo comum, é a essência da teoria e prática do desenvolvimento local. Nesse sentido, citando a minha dissertação de Mestrado em Administração, é importante salientar que “O desenvolvimento local é fundamentado no protagonismo da sociedade, ou seja, na participação da comunidade (pessoas e organizações), como construtora do seu destino. Assim, a partir de diagnóstico e, especialmente a identificação de potencialidades locais, articulam-se os atores sociais – pessoas, organizações/instituições e poder público – na edificação de um futuro melhor para a sociedade. Nesse processo, fatores como capital social, capital humano, redes sociais, organização popular, políticas públicas, educação, cooperação, negociação e solidariedade, são elementos-chave para a promoção da dinâmica transformadora local”.

Portanto, reiteramos que a união de organizações públicas, de entidades organizadas da sociedade civil, de políticos de Guarapuava e demais municípios, da população e de todos os outros atores sociais, tende a trazer grandes conquistas para a região. O Hospital Regional pode ser apenas a primeira de muitas outras vitórias coletivas da população. Logo, a responsabilidade daqueles que estão liderando comissões e outras atividades organizadas que visam à consecução desse objetivo é enorme. Não se pode brincar com as esperanças do povo. Não se pode frustrar a população. Inclusive, talvez outros atores sociais poderiam ser convidados a participar desse movimento organizado, a fim de se obter maior capilaridade social, ou seja, envolver todos os segmentos sociais possíveis da região como participantes e também responsáveis pelo êxito do projeto.

A expectativa da população em torno desse hospital cresce a cada dia, e o alicerce dessa conquista é, sem dúvida, a união de forças. O Hospital Regional público tornou-se uma demanda inadiável. E o grande legado desse importante e necessário sucesso coletivo será ensinar para todos da cidade e região, o óbvio: a sociedade organizada e unida é muito forte! E que essa conquista seja apenas a primeira de muitas que estão por vir! ♦


Anúncios
One Comment leave one →
  1. Jeniffer Saviato permalink
    01/04/2014 15:55

    vamos esperar sentados, pois já estamos em 01/04/2014 e até agora o governo não fez o contrato nem deu a ordem de serviço para início dos projetos… acredito ser apenas uma jogada política para conseguir votos em ano eleitoral…

Digite seu comentario

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s