Skip to content

Após as eleições, não convém a participação popular?

19/11/2012

 Publicado no jornal Diário de Guarapuava, 17-18/11/12, ano XIII, ed. 3479, p. A18.

Sempre que se encerra o período de eleições, surge o natural questionamento da sociedade sobre quais pessoas assumirão os cargos de confiança do grupo político eleito na prefeitura municipal.

Algumas vezes, o grupo político, a mando do prefeito eleito, tenta conter a “curiosidade” da população em relação à decisão sobre os nomes que irão compor especialmente o seu secretariado. Assim, por meio de “garotos de recados” ou por eles próprios – prefeitos(as) e vice-prefeitos(as) -, dizem, sutilmente, ou, em alguns casos, diretamente: “População, pare de me pressionar, pare de questionar, pare de participar, pare de se manifestar!”.

Esse “recado” é preocupante. É como se o(a) prefeito(a) eleito(a), antes mesmo de assumir o mandato, estivesse dando as costas ao povo que o elegeu. Afinal, já conseguiu os votos necessários para assumir o poder, porque dar atenção, agora, após as eleições, ao povo, não é mesmo? Parece que a população, os eleitores e eleitoras, a imprensa, enfim, toda a sociedade deve, a partir de agora, após as eleições, retornar ao seu devido lugar: meros cidadãos passivos, calminhos, obedientes, medrosos, submissos ao poder político que elegeram. Ora, sempre foi assim, porque mudar?

Neste contexto, não é preciso ser especialista em análise de discurso para perceber o incômodo que muitos políticos demonstram com a participação popular ou com manifestações populares, principalmente aquelas que podem influenciar as escolhas e a gestão dos homens e mulheres públicos. Claro que isso ocorre sempre depois das eleições. Antes, o povo é tratado com um respeito extraordinário. É incrível ver o quanto os políticos enfatizam o valor da participação popular, das manifestações e fiscalizações populares, da opinião das pessoas, antes das eleições.

Mas a população, a imprensa, e toda a sociedade, não deve e não vai se calar. Isso não acontecerá! Os políticos eleitos precisam entender que a população os elegeu, e essa população tem todo o direito de questionar, e inclusive pressionar, no bom sentido, para que sejam feitas boas escolhas. Mas sabemos que o conceito de “boas escolhas” é um tanto quanto relativo, haja vista que sempre existirão argumentos para justificar a escolha de quaisquer nomes para ocupar cargos os quais o prefeito tem o poder de nomear.

Lembro-me de uma professora universitária experiente que comentou em sala de aula, ainda quando eu cursava a graduação, sobre pessoas que assumiam cargos de confiança em organizações públicas sem a devida competência para tal. Ela afirmou que qualquer pessoa assume cargos de confiança em organizações públicas, desde que esteja apoiando quem tem poder e permaneça fiel ao grupo político, avalizando, inclusive, as suas ações.

De fato, a realidade e a experiência mostram que, em muitos casos, não importa a competência das pessoas, pois elas assumem os cargos de confiança e “vão levando” a coisa pública. Não têm o compromisso com resultados. E ainda podem sair se autoproclamando competentes pelo simples fato de terem assumido cargos de confiança. Aliás, muitos ocupantes de cargos de confiança confundem a bajulação e a subserviência obrigatórias a que são submetidos e que os mantém em cargos de confiança, com a competência, a qual deveria ser um requisito para ocupar tais cargos.

Por fim, espera-se que o povo, que a imprensa, que toda a sociedade, questione, converse, participe, e pressione sim o poder público eleito. Talvez assim, aumentem as chances de que os cargos sejam ocupados por pessoas competentes. A omissão popular não é saudável. Participemos, questionemos, especulemos! Participar é nosso dever e nosso direito na democracia. Não importa se os políticos gostam ou não da participação popular! ♦

Anúncios
No comments yet

Digite seu comentario

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s